sexta-feira, 10 de junho de 2016

A Vontade

A Vontade

Palestra Virtual
Promovida pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br
Em conjunto com o Centro Espírita Maria Angélica

Palestrante: Dulce Alcione
Rio de Janeiro
29/09/2000

Organizadores da palestra:

Moderador: "Luno" (nick: [Moderador])
"Médium digitador": "jaja" (nick: Dulce_Alcione)

Oração Inicial:

<lflavio> Amigos, vamos acalmar nossos pensamentos e buscar a sintonia com a luz de Deus, nosso Pai e Jesus, Nosso Mestre querido, rogando que nos abençoe e nos inspire nesta noite de estudos. Vontade, força da alma, que muitos de nós não sabe direcionar, e estudos com este podem nos ajudar a alcançar nosso objetivo de melhorar.

Que os bons espíritos possam envolver nossa irmã Dulce no estudo da noite, e que possamos, dar por iniciado os trabalhos, em nome de Deus, nosso Pai. Que assim seja!

Apresentação do Palestrante:

<Dulce_Alcione> Queridos irmãos, é uma grande alegria estar de volta, nesta noite, para estabelecermos uma comunicação fraterna em torno de estudos da nossa tão esclarecedora doutrina.

Sou trabalhadora do Centro Espírita Maria Angélica, no Rio de Janeiro, onde estamos tendo a oportunidade de cada dia aprender e trabalhar pela misericórdia de Deus. (t)

Considerações Iniciais do Palestrante:

<Dulce_Alcione> Nosso estudo de hoje está baseado no livro "O Problema do Ser do Destino e da Dor", de Léon Denis, especificamente na terceira parte, cap. 20, que fala da vontade.

Diz um antropólogo brasileiro que a inteligência é o farol que ilumina o caminho, mas a vontade é que nos faz caminhar. Sabemos que sem vontade nos tornaremos inertes, ela é a motivadora do nosso desenvolvimento, do nosso caminhar para a perfeição e conseqüente felicidade. Todos nós buscamos ser felizes, mas não nos damos conta de que a felicidade está dentro de nós mesmos.

Sabemos que trazemos conosco todas as virtudes em gérmen, a espera que as desenvolvamos através da nossa vontade. Para ascendermos a planos superiores, só nos resta exercitarmos estas faculdades para encontrarmos paz e felicidade. O fato é que não é simples nem fácil exercitar essas potências, pois requer grande esforço, a começar do caminho que temos que traçar para o auto-conhecimento, pois somente nos conhecendo poderemos enxergar nossas fraquezas e, portanto, os pontos que deveremos combater. Para isso, devemos lembrar de Emmanuel, quando nos alerta quanto a necessidade da disciplina. (t)

Perguntas/Respostas:

<[Moderador]> [01] <Luno> Sabemos da influência que os desencarnados exercem sobre os encarnados. Esta influência poderia chegar ao ponto de paralisar nossa vontade?

<Dulce_Alcione> Toda ligação de encarnado com desencarnado ou de desencarnado com desencarnado se dá através do pensamento, ou seja, toda ligação é mental.

No momento em que nos deixamos levar ou envolver pelas situações menos felizes que nos levam ao desequilíbrio, entramos em sintonia com os irmãos que estejam afinizados conosco neste momento.

Sendo assim, de acordo com o grau de ligação que estabeleçamos, maior ou menor, poderemos permitir um grau de interferência tão grande que esses irmãos poderão nos dominar (possessão), paralisando, portanto, nossa vontade, enquanto houver a dominação. (t)

<[Moderador]> [02] <lflavio> A vontade pode ser disciplinada para que seja sempre direcionada para nosso crescimento espiritual?

<Dulce_Alcione> A vontade é a maior de todas as potências da alma. Léon Denis a compara ao ímã, atraindo todos os recursos vitais. Jesus realizou todos os chamados "milagres" através da sua vontade plenamente desenvolvida.

Tudo podemos através da vontade. Justamente o que ocorre é que ainda não sabemos direcioná-la para o nosso crescimento. Todos crescemos espiritualmente na medida em que aprendemos a disciplinar a nós mesmos. (t)

<[Moderador]> [03] <|Malfatti|> Quer dizer que só encontraremos a felicidade que já foi dito que não pertence a este mundo, se formos disciplinados e severos conosco e sofrermos primeiro, podando alguns prazeres?

<Dulce_Alcione> A felicidade não pertence ao mundo de provas e expiações, ou seja, em nosso atual estado ainda não sabemos o que é a felicidade. Na medida em que superarmos a nós mesmos: orgulho, vaidade, egoísmo, personalismo, aprendendo o amor ao próximo, iniciaremos o caminho para a felicidade.

O que hoje nos parece sofrimento está ligado ao nosso apego às coisas do mundo material, quando, em realidade, o desprendimento das coisas materiais a caminho de um crescimento espiritual é a maior e mais importante conquista do espírito. (t)

<[Moderador]> [04] <hujito> Muitas pessoas dizem: "A carne é fraca". Temos visto pessoas de elevada seriedade dizerem ser arrastadas de maneira continuada a cometer atos que dizem não são capazes de resistir. Sei que os Espíritos nos dizem que não há arrastamento irresistível, mas às vezes ele é realmente muito forte. Há alguma forma de disciplinar a vontade de maneira a torná-la mais forte contra nossos vícios?

<Dulce_Alcione> É pela vontade que dirigimos nosso pensamento. A variedade e constância dos nossos pensamentos definem as influências que teremos. De acordo com o tipo de desejo que temos, vamos atrair forças sinônimas que, junto com as nossas forças, entrarão em ação para a realização do desejo.

Se os pensamentos são mundanos, estão ligados a realizações menores e até infelizes. Se, entretanto, o desejo é sublime, atingirá as esferas superiores e contaremos com o amparo e a assistência dos bons espíritos que nos darão forças, bons conselhos e coragem.

Portanto, quando queremos vencer a algum desejo que não nos está fazendo bem, devemos, em primeiro lugar, recorrer à oração, não esquecendo de vigiar nossos pensamentos. (t)

<[Moderador]> [05] <Denise-29> Quando nossa vontade tem um objetivo justo, ou seja, para evoluir e não para atender alguns capricho, somos auxiliados ou assistidos por bons espíritos?

<Dulce_Alcione> Sim, sempre. Tudo o que desejamos de bom conta com o amparo divino.

Quanto mais nos aproximamos de Deus, mais a nossa vontade terá força de ação no bem, pois estamos sintonizando com aquele cuja vontade criou tudo o que existe. (t)

<[Moderador]> [06] <hujito> Entre a Vontade e a Ação há às vezes grande distância. Muitas pessoas querem, mas não agem ainda, seja por medo, seja por impossibilidade exterior. Por exemplo, as mulheres do Afeganistão, naturalmente restritas pela opressão cultural. Sua vontade encontra-se "esmagada" contra sua cultura. Que fazer nesses casos? A Vontade tem o direito de quebrar as regras sociais de um país, mesmo que seja para o bem? A que limite?

<Dulce_Alcione> Devemos lembrar que ninguém pode revogar as leis de Deus, que são imutáveis e perfeitas. As leis humanas são mutáveis e imperfeitas.

Tudo o que se passa na Terra é fruto daquilo que plantamos e tudo o que acontece está dentro da faixa de possibilidades que Deus nos permite com o nosso livre-arbítrio.

Devemos lembrar que o caos não existe, Deus a tudo preside. Todo desejo de mudança sofre um processo mais ou menos lento.

Dado que todos estamos vinculados às leis de ação e reação, quando nos achamos em uma situação que nos constrange, ela é fruto da nossa necessidade de superar deficiências criadas por nós mesmos em outras oportunidades. Neste caso, deveremos treinar a perseverança, direcionando nossa vontade para a melhoria da situação que nos constrange.

Sabemos que, no momento em que não precisarmos mais passar pela prova, encontraremos caminhos que nos libertem. Deus é justo. (t)

<[Moderador]> [07] <hujito> Que devemos dizer para uma pessoa que, mesmo boa, encontra-se em uma depressão tão profunda que sua própria vontade de reagir não lhe dá forças? "Fortaleça sua vontade" é uma série de palavras verdadeiras, mas insuficientes - e até ingênuas - pelos casos que temos visto. Que tipo de reforço à vontade de viver podemos dar aos nossos necessitados, além de simples palavras?

<Dulce_Alcione> A depressão é uma das doenças mais constantes em nossos dias, portanto deve ser tratada tanto no âmbito médico quanto espiritual.

Jamais podemos abandonar o tratamento com um especialista. Sempre, entretanto, podemos ajudar àqueles que se encontrem enfermados. Podemos orar, sugerir tratamento espiritual relatando casos que saibamos terem tido grande melhora dentro da casa espírita.

Podemos envolver o depressivo em trabalhos no bem, ou seja, levando-o a direcionar seu pensamento em prol de irmãos necessitados. O trabalho no bem é um grande remédio. (t)

<[Moderador]> [08] <Irmao_Leao> Muitas vezes não praticamos certos atos reprováveis, mas existe em nós a vontade de fazê-los. E o que nos move a não agir conforme nossa vontade de seres imperfeitos é o nosso desejo de um dia não mais termos tal desejo reprovável e sermos cada vez menos perfeito. Isso é válido? Isso leva a melhorar?

<Dulce_Alcione> Perfeitamente. Este é o melhor caminho para a nossa evolução.

Como espíritos ainda imperfeitos, trazemos muitas mazelas. O primeiro passo de crescimento está em freiarmos nossos impulsos. Isso é justamente a disciplina de que fala Emmanuel. (t)

<[Moderador]> [09] <hujito> Os instintos - e impulsos - físicos podem ser considerados como "vontade do corpo" (por exemplo, sede, fome, sexo, etc)? Muitas pessoas estudam técnicas de disciplina do próprio corpo para suprimir-lhes as tendências exacerbadas - por exemplo tratamento de excesso de fome, etc. Poderíamos chamar esse tipo de tendência de "vontade primitiva"?

<Dulce_Alcione> Toda vontade provém do espírito. Quando reencarnamos, um de nossos objetivos é viver na matéria, sem viver pela matéria. Isso implica em educarmos nossas necessidades e desejos. O corpo tem necessidades que devem ser controladas pelo espírito que o dirige. (t)

<[Moderador]> [10] <hujito> Espíritos simples e ignorantes têm vontade ou somente instintos? Espíritos puros têm instintos ou somente vontade?

<Dulce_Alcione> Nas primeiras encarnações do espírito no mundo primitivo o que nos direciona é o determinismo acima do livre-arbítrio.

Na medida em que o homem vai desenvolvendo sua inteligência, adquire o uso do livre-arbítrio. Paralelamente, vai desenvolvendo a vontade cuja potência ao longo das encarnações irá direcionando-se para conquistas superiores.

O instinto é a inteligência sem raciocínio e é através dele que todos os seres provêem às suas necessidades. Muitas vezes, instinto e inteligência se confundem. As faculdades instintivas não diminuem à medida que crescem as faculdades intelectuais.

O instinto também pode conduzir ao bem, portanto ele é um grande atributo para nossa evolução. (t)

<[Moderador]> [11] <Irmao_Leao> O quanto a oração por uma pessoa pode mudar sua vontade de caminhar para a perfeição? O quanto a oração de alguém pode influenciar na vontade de outra pessoa (seja ela encarnada ou desencarnada)?

<Dulce_Alcione> Nenhum de nós pode interferir no caminho do outro. Se assim fosse, nenhum pai deixaria seu filho errar.

Entretanto, quando oramos com vontade, direcionamos fluidos benfazejos para quem oramos. Isso pode atingí-lo de tal maneira que o impressione positivamente. É preciso, então, que esta pessoa esteja receptiva a ajuda. Devemos lembrar que nenhuma oração se perde ou fica sem resposta. (t)

<[Moderador]> [12] <hujito> No Novo Testamento lemos em (Mt 8:1-3) "E, descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra.". Que se pode dizer sobre o poder da Vontade de Jesus ("Quero!")?

<Dulce_Alcione> Jesus, como espírito puro, atuou manipulando todos os fluidos à sua volta, modificando a natureza dos mesmos. Sendo assim, a vontade de Jesus tudo podia sobre a Terra, por isso curou a quantos a Ele recorreram.

O poder da fé daqueles que o procuravam para a cura abria o caminho necessário para a ação da vontade de Jesus. (t)

<[Moderador]> [13] <hujito> Que acontece com a vontade de uma pessoa sob efeito de hipnose? Ela perde a própria vontade ou de certa forma esta ainda permanece?

<Dulce_Alcione> A vontade sempre permanece. O poder da hipnose está limitado às disposições morais da pessoa. (t)

Considerações Finais do Palestrante:

<Dulce_Alcione> É preciso ter metas definidas para podermos treinar nossa vontade. Devemos definir os pontos onde mais falhamos no dia-a-dia e traçar metas para superá-los. Assim, da próxima vez que formos surpreendidos pelo mesmo ponto, já teremos definido em nossa mente uma nova atitude para enfrentar o problema, dessa forma tudo passa a ser desafio.

Para vencer o mal que trazemos em nós, é necessário muito esforço e persistência. Como disse o apóstolo Paulo, "não se deixe vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem." (t)

Oração Final:

<Naema> Vamos, nessa noite tão proveitosa, fazer com que nossa vontade seja realizada. Vontade em melhorarmos, em sermos uma fonte de luz que irradie os maravilhosos conhecimentos que buscamos na Doutrina Espírita. Que possamos, a cada minuto, a cada dia, a cada existência desejarmos o bem de todos, construir um caminho de felicidade, onde todos encontrem amparo.

Que possamos ser amparados e aconselhados pelos espíritos que tanto nos querem bem. Que possamos seguir os exemplos de nosso querido Jesus e conseguirmos cumprir nossa trajetória de evolução. Assim seja!